quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Poesias de Jim Morrison

Jim Morrison... Ouvindo esse nome automaticamente lembramos do The Doors. De uns tempos pra cá, ao ouvir o nome Jim Morrison me vem em mente suas poesias e depois, claro, as músicas magníficas dos Doors. Jim Morrison era vocalista do The Doors, mas como poeta assinava seu nome de batismo: James Douglas Morrison.
Muitos acham que Jim era apenas um vocalista drogado, mulherengo, bêbado e totalmente locão; O filme de Oliver Stone (que era seu colega na Universidade) ajudou muito a difundir essa imagem, diga-se de passagem. Só que a maioria das pessoas não conhecem suas maravilhosas poesias. Jim era culto, sensível, sempre vivia com um livro, recitava poesias durante os shows dos Doors, era cineastra, ensaista, escritor... Um Xamã da década de 60! Ele estava á frente do seu tempo e ficava frustado por não reconhecerem seu trabalho.
Suas influências vão de Rimbaud, Honoré de Balzac e Nietzche (suas teorias sobre moralidade ,estética e apolínea-dionisíaca, tiveram presença marcante em toda vida e obra do Jim).
Como disse Ray Manzarek em uma entrevista no ano passado: "Jim foi um gênio que tocou a todos nós. Sua sensibilidade e sua inteligência estavam acima da época, mas nenhum gênio vive para o seu tempo; ele vive para um tempo futuro. O tempo de Jim viria somente 20 anos depois de sua morte".

Talvez para Jim o "ser poeta" era ser o que foi escrito por Rimbaud: "...um poeta torna-se um sonhador através de um longo, ilimitado e sistemático desregramento de todos os sentidos. Todas as formas de amor, de sofrimento, de loucura; investiga-se a si próprio, consome dentro de si todos os venenos e preserva as suas quintessências. Um tormento indescritível, onde irá encontrar a maior fé, uma força sobrehumana, com que se torna, de entre todos os homens, o grande inválido, o grande maldito – e o Supremo Cientista! Pois alcança o desconhecido! E que interessa se for destruído no seu vôo extático por coisas inauditas e inomináveis... " Jim experimentou tudo isso, desregrou todos os sentidos, apostou todas as suas "fichas"... Ele sempre estava em busca do Desconhecido, da Liberdade Livre, aliás ele sempre fora muito preucupado com a sua liberdade e isso é escancarado nas suas letras nas músicas dos Doors e nas suas poesias.
Então, como eu sou uma fanatica pelo The Doors e apreciadora convicta de toda obra poética do Jim, deixo aqui muitas poesias dele, pois não é muito fácil encontrar seus livros traduzidos aqui no Brasil, algumas letras dos Doors de sua autoria e algumas frases do meu querido Lizzard King!

"A verdadeira poesia não diz nada, apenas destaca as possibilidades. Abre todas as portas. As pessoas podem atravessar aquela que se lhes ajusta. ... e é por isso que sinto pela poesia este apelo tão forte – porque é eterna. Enquanto houver pessoas, elas podem lembrar-se de palavras ou combinações de palavras. Mas nada pode sobreviver ao holocausto a não ser a poesia e as canções. [...]. Se a minha poesia pretende atingir alguma coisa, é libertar as pessoas dos limites em que se encontram e que sentem".


A Celebração Do Lagarto


LEÕES NA RUA
Leões na rua & deambulando
Cães com o cio, enfurecidos, espumando
Uma besta encurralada no coração da cidade

O corpo da sua mãe
Apodrecendo no chão veronil
Ele abandonou a cidade

Foi para o Sul
E atravessou a fronteira
Deixou o caos & a desordem
Para trás
Por cima do ombro

Uma manhã ele acordou num hotel verde
Com uma estranha criatura gemendo ao seu lado.
Suada lamacenta da sua pele brilhante.

Estão todos?
Estão todos?
Estão todos?
A cerimónia está prestes a começar.

ACORDEM

ACORDEM!
Vocês não se lembram onde foi
Terá este sonho parado?
A serpente era ouro pálido acetinada & encolhida
Tínhamos medo de tocá-la.
Os lençóis eram quentes e mortas prisões.
E ela estava a meu lado, velha,
Ele é, não; jovem.
O seu escuro cabelo ruivo.
A suave pele branca.
Agora, corre para o espelho da casa-de-banho,
Olha!
Ela vem para cá.
Não consigo viver em cada lento século do seu movimento.
Deixo a minha bochecha escorregar
O ladrilho fresco e suave
Sente o bom e frio sangue borbulhante.
Os silvos suaves, serpentes de chuva...

UM PEQUENO JOGO
Antes eu tinha um pequeno jogo
Gostava de rastejar no meu cérebro
Penso que sabes qual o jogo que me refiro
Refiro-me a um jogo chamado Enlouquecer

Agora devias tentar este pequeno jogo
Apenas fecha os olhos e esquece o teu nome
esquece o mundo, esquece as pessoas
E nós ergueremos um campanário diferente.

Este pequeno jogo é divertido de fazer.
Apenas fecha os olhos, impossível perder
E eu estou aqui, eu vou também
Liberta controlo, estamos a atravessar

OS HABITANTES DA COLINA
Bem no fundo do cérebro
Passando bem o limiar da dor
Onde nunca há nenhuma chuva

E a chuva cai suavemente sobre a cidade
E sobre as cabeças de todos nós

E no labirinto de correntes por baixo
Sossegada e celeste presença de
Nervosos habitantes do monte nos suaves montes de volta
Répteis com fartura
Fósseis, cavernas, frescas elevações de ar

Cada casa repete um molde
Janela rolou
Um carro de besta trancado contra a manhã
Todos dormem agora
Cobertores silenciosos, espelhos livres
Pó cega debaixo das camas de casais legítimos
Enrolados em lençóis
E filhas, enevoada com sémen
Olhos nos seus mamilos

Esperem! Ouve um massacre aqui
Não pares para falar ou olhar em volta
As tuas luvas e o leque estão no chão
Vamos sair da cidade
Vamos de fuga
E tu és aquela que eu quero me vir!!

NÃO TOCAR NA TERRA
Não tocar na terra, não ver o sol
Nada mais a fazer a não ser fugir, fugir, fugir
Vamos fugir, vamos fugir

Casa no topo do monte, a lua jaz quieta
Sombras nas árvores testemunhando a brisa selvagens
Anda, querida, foge comigo
Vamos fugir

Foge comigo, foge comigo, foge comigo
Vamos fugir

A mansão é amena no topo do monte
Ricos são os quartos e os confortos lá
Vermelhos são os braços de luxuosas cadeiras
E não vais saber nada até entrares lá dentro

Corpo morto do Presidente no carro do condutor
O motor funciona a cola e alcatrão
Anda connosco, não vamos muito longe
Para Este conhecer o Czar

Foge comigo, foge comigo, foge comigo
Vamos fugir

Alguns foras-de-lei vivem junto ao lago
A filha do ministro está apaixonada pela serpente
Que vive num poço junto à estrada
Acorda, rapariga, Estamos quase em casa

Sol, sol, sol
Queima, queima, queima
Lua, lua, lua
Apanhar-te-ei em breve... em breve... em breve!

Eu sou o Rei Lagarto
Posso fazer qualquer coisa

OS NOMES DOS REINOS
Nós chegamos dos rios e auto-estradas
Nós chegamos de florestas e cascatas
Nós chegamos de Carson e Springfield
Nós chegamos de Phoenix encantada

E posso dizer-te os nomes dos Reinos
Posso dizer-te as coisas que sabes
Ouvindo por um punhado de silêncio
Trepando vales até à sombra

O PALÁCIO DO EXÍLIO
Durante sete anos habitei no livre Palácio do Exílio
Jogando estranhos jogos com as raparigas da ilha
Agora estou de volta à terra dos justos
E dos fortes e dos sábios

Irmãos e irmãs da pálida floresta
Crianças da noite
Quem de entre vós fugirá com a caça?

Agora a noite chega com a sua legião púrpura
Metam-se nas vossas tendas e nos vossos sonhos
Amanhã entramos na cidade do meu nascimento
Quero estar preparado.



"O GÊNERO DE LIBERDADE MAIS IMPORTANTE, É SERES VERDADEIRO / TROCAS A TUA REALIDADE POR UM PERSONAGEM / TROCAS OS TEUS SENTIDOS POR UMA ATUAÇÃO/ DESISTES DA CAPACIDADE E EM TROCA POES UMA MÁSCARA/ NÃO PODE HAVER UMA REVOLUÇÃO EM GRANDE-ESCALA, SE ANTES NÃO HOUVER REVOLUÇÃO INDIVIDUAL DA PESSOA/ PRIMEIRO TEM QUE ACONTECER CÁ DENTRO."


"As pessoas precisam de Fios

Escritores, heróis, estrelas,

dirigentes

Para dar sentido à vida

O barco de areia de uma criança virado

para o sol.

Soldados de plástico na guerra suja

em miniatura. Fortalezas.

Navios de Guerra de Garagem.

Rituais, teatro, danças

Para reafirmar necessidades Tribais & memórias

um chamamento para o culto, unindo

acima de tudo, um estado anterior,

um desejo da família & a

magia certa da infância."



"No primeiro brilho do Éden nós corremos para o mar, ficando por lá, na praia da liberdade

Esperando pelo sol.

Você não percebe que agora que a primavera chegou,

é hora de viver ao sol difuso?

Esperando pelo sol

sperando que você venha até aqui

Esperando que você me diga o que deu errado

Essa é a vida mais estranha que eu já conheci"

(Waiting for The Sun)


"Sabem do febril progresso sob as estrelas?

Sabem que nós existimos?

Esqueceram porventura as chaves do Reino?

Já foram dados à luz e estão vivos?

Vamos reinventar os deuses e os mitos das idades;

Celebrar símbolos do mais fundo das antigas florestas (Esqueceram as lições da guerra pretérita)

[...]

Sabem que temos sido levados

à matança por almirantes plácidos

e que lentos generais gordos se tornam

obscenos com o sangue jovem"

(Fragmento de Uma Oração Americana)



Desperte
(Fragmentos de "Poemas das Leituras do Village" Desperte)
Sacuda sonhos de teu cabelo minha bela criança, minha doçura
escolha o dia & o signo de teu dia, a primeira coisa que vês.
Uma árvore queimada, como uma gigantesca
árvore primordial, uma folha, seca & amarga, crepitando histórias em suas cálidas ondas.
Os deuses da calçada serão o suficiente para ti.
A floresta da vizinhança,
O vazio museu perdido & a meseta & o prenhe monumento do Monte por cima da banca de revistas onde as crianças se escondem
Quando terminam as aulas.


44 comentários:

  1. Não conheço nada desse homem, mas vejo que suas poesias são muito boas!
    Seu blog ta ficando bonitinho ^^

    Beijinhos, Dani =)

    ResponderExcluir
  2. Eiithaa!!!! Ela Ama Jimm!!! Tem coisa ak em mulheer!!!! Bjo Gabi!

    ResponderExcluir
  3. e terá muito mais! ahauahauhahauhuahau. Pretendo colocar aqui quase todas as poesias do Jim!

    ResponderExcluir
  4. Puxa, fiquei impressionado! Eu nem sabia que ele era tão inteligente assim. Belo trabalho em publicar esses poemas.

    ResponderExcluir
  5. As pessoas só vem no jim um bebado
    Todos desprezam a sua poesia, e nao sabem que basta ouvir uma das musicas dos doors para verem a beleza das suas palavras.
    Muito bom blog. continua :)

    ResponderExcluir
  6. Não existem palavras q possam descrever
    e dizer sobre a grandiosidade de JIM MORRISON
    um homem incomparavelmente evoluído em seu tempo
    JIM tem uma onipotência que o mantém vivo no coração dakels q admiram sua obra
    indiscutivelmente ele é o nosso grande poeta xamânco da era de aquário !!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Jim um verdadeiro Mito mais q uma celebridade um grand Homen q se foi deixando uma verdadeira Legião de fãs apaixonados por suas poesia pela sua musica e por sua maneira de inchergar a vida desafiando a morte e ao mesmo tempo idolatrando a vida a sua maneira ;) BELO BLOG E VIDA A THE DOORS ;)

    ResponderExcluir
  8. muito boa sua apresentação...todo aqle movimento,fez com que conhecessemos muito melhor isso que dizem de "sociedade"....rsr

    ResponderExcluir
  9. Ainda ontem assisti novamente ao filme "The Doors" de Oliver Stone (muito bom, apesar de um tanto distante do Jim que contam os relatos) e hoje só o que ecoa em minha cabeça é Jim e seu impacto no mundo - ao menos no "meu mundo" - risos

    Gostei do Blog!

    E citando William Blak:
    "If the doors of perception were cleansed, every thing would appear to man as it is: infinite."

    (Se as portas da percepção estiverem limpas, toda coisa se apresentará ao homem como ela é: infinita)

    ...Que nossas portas permaneçam abertas!
    Abraços e Obrigado pelas poesias do Jim.

    ResponderExcluir
  10. enquanto os nossos herois forem lembrados serao sempre eternos. obrigado por me fazer acreditar que nao so só eu nesta jornada escura e inserta, que no mundo existem pessoas livres e que acreditam nos seus sentimentos e em forma de ver o supremo e esplendorozo lugar onde tentamos nos abrigar do desconhecido.obrigado por existir,e nunca deiche de acreditar pois acreditar e sentir é o ato de inpulcionar a liberdade!! ame a vida e seja livreee!!! bju

    ResponderExcluir
  11. CONHEÇO MUITO O MORRISON,E ELE É O CARA MESMO

    ResponderExcluir
  12. the west is the best

    lindo post, parabéns!

    ResponderExcluir
  13. O Jim se imortalizou, e toda sua obra faz de sua vida um processo de eternização vital, na história, na música...ele foi genial.

    valeu pelos poemas!

    ResponderExcluir
  14. Os que não possuem coragem de se aprofundar nos proprios pensamentos para conhece-los, não podem entender Jim Morrison: suas letras e seus poemas.

    ResponderExcluir
  15. muito bom seu blog!é ótimo que tenha informação de verdade a respeito do grande poéta jim morrison,cuja figura muitas vezes é explorada,violada e deturpada.parabens!

    ResponderExcluir
  16. juliana gonçalves não tinha conhecimento das musicas e poesias deste fenomeno me apaixonei,por este ser magnífico isto serve para as pessoas que julgam sem ter conhecimentos abrindo as portas da percepção um brinde a jim morrison

    ResponderExcluir
  17. ...a humanidade nunca entendeu os verdadeiros deuses...os que existem...e têm uma forma tal e qual qualquer pessoa...Morrison passeou-se sob o nosso planeta e ainda nos deu pistas...sobre quem era mas foi desprezado...porém a obra ficou...as palavras ganharam ainda mais beleza...mais verdade...de tal maneira que hoje podemos agradecer,mesmo que intimamente,tudo o que Ele nos deixou...porque as palavras dele foram vividas por ele mesmo...e ainda podiamos falar do artista de rock...

    ResponderExcluir
  18. Obrigado por postar essas maravilhas...N existem palavras para descrever as poesias de Jim, porém, ficaremos com as palavras q ele escreveu...

    Vlw pela iniciativa...

    Se vc tiver mais coisas de Jim, me manda pelo Orkut, por favor...

    http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=12558214542921338028

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Olá!
    É de muito bom gosto postar poesias do Jim Morrison no seu blog, já que hoje em dia é muito raro encontrar quem goste, ou mesmo esse tipo de material.
    Parabens!!!

    OBS: O poema "Awake" (Desperte), está numa fonte muita pequena, ilegível (tive que copiar para o PC pra poder lê-la), não sei se foi propositalmente, o um engano, de qualquer forma estou mandando este aviso.
    tchau!

    ResponderExcluir
  21. Ei moça Dona do blog eu sou um grande fã do jim e tambem dos Doors! e gostaria de entrar em contato com vc! pra discutar sobre alguns assuntos! como faço? podem e ajudar.. grato!.

    ResponderExcluir
  22. Oi Vinicius! Me add no orkut:http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=9808811167444838744&rl=t
    Ou me passa o seu!

    ResponderExcluir
  23. Felipe: Vou postar o poema novamente!!!

    ResponderExcluir
  24. Hoje é data do aniversário do Mr. Mojo Risin e procurando coisas delas achei as poesias traduzidas. Amo!
    Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  25. Jim faz parte de uma geração de talentos da contracultura dos anos 60.Inteligente, bonito, rebelde, maldito,abriu as portas e passou para o outro lado. só os escravos não o conhecem e nunca conseguirão entendê-lo.

    ResponderExcluir
  26. To impressionada com seu post. Disse tudo que eu queria dizer. As pessoas não sabem de nada e acham que tem algum tipo de opinião formada sobre o Jim. Me refiro assim porque pareço ser íntima dele.. kk Me refiro assim a outros caras, à Janis tbm..kk

    Adorei seu blog. Um bj! Parabéns pelas belas palavras.

    ResponderExcluir
  27. Gosto disso!

    Gosto do gosto dos que ainda gostam...
    E mais ainda... Gosto de gostos mais apurados!
    Das pimentas mais fortes e dos venenos suaves.
    Vamos comer tacos!!!


    ********************************************

    Uma pequena lembrança em respeito ao seu lindo espaço!

    EU E VOCÊ

    Eu e você, nós é uma união. O pai e a mãe, o sol e a lua.
    A chuva e o solo, seus cabelos e seu colo.
    Colar sagrado, anel guardado, palavras de união.
    A cerimônia do camaleão.
    Subir na pedra, segurar tua mão em uma decida perigosa. Tentativa auspiciosa, declaração nas alturas, gargalhar das loucuras.
    Sorrir na partida, comemorar na chegada. História a dois jamais apagadas.
    Deitado à banheira, despedir-se da viagem e jamais chorar.
    Santuário! Não foi nada em vão, de fato foi assim. Então não chore ao despedir-se de mim.
    Lembre-se da montanha sagrada, das palavras cantadas e do dia de sol. Lembre-se das brigas e amores em baixo do lençol.
    O espião se foi e o camaleão tornou-se rei.
    E com o espírito do guerreiro ao seu lado voltei.
    Dancei a cerimônia do lagarto rei e histórias antigas lembrei.
    E lembrando de histórias, estas, são apenas outras que jamais esquecerei.







    A MORTE

    Acenderam as velas enquanto minha cama estava sendo pronta.
    Escolheram a melhor roupa para mim, forraram minha cama com pétalas coloridas.
    Os macacos com seus lacaios estavam em reunião, todos em silêncio aguardavam o começo do show.
    Chamaram o homem de preto com seu livro e com uma garrafa no bolso. Ele falou mentiras e todos aplaudiram, alguns choraram em quanto outros apenas olhavam, eram como vampiros silenciosos que aguardavam a presa abatida.
    Alguém gritou.
    -Ele ainda está aqui!
    Trataram de colocar logo o telhado de madeira e algumas rosas sobre ele.
    O bolo estava pronto, cantaram parabéns e apagaram as velas.
    Até uma estátua fizeram.
    E em um lugar tão gentil colocaram minha cama em segurança.
    E alguns choravam. Eu apenas sorria.
    Pois enquanto vivi, Eu, James Douglas Morrison, da morte apenas sorri.
    Da vida nada criei, e do mesmo modo, nada pude fazer, pois desta vida, poucos conhecem histórias que apenas eu deixei.
    Andei por caminhos longos e ruas escuras, pois de nada adiantava falar a verdade, se as mentiras sempre foram à atração preferida da platéia.
    Ainda existem rumores sobre conspirações e quem as faz, se o vilão apenas partiu?
    Idéias ficaram, sonhos roubaram e ainda assim podemos falar de sonhos?
    E o que seria se de fato a morte não dormisse comigo?
    Talvez uma grande mesa com muitos amigos ao redor, palavras ao vento e sorrisos em face e apenas uma morte como disfarce.

    Alexander Chrysostomo

    ResponderExcluir
  28. O jim morrison e o the doors surgiu em minha vida a pouco tempo a cada dia fico surpreendido com a sua obra e a sua genialidade...

    ResponderExcluir
  29. Pow adoro The Doors e o Jimbo pra mim é mais que um mestre, Jim Morison sempre será eterno em nossas mentes, mudou minha vida e vejo que a sua também.rs Bjux, Parabéns pelo blog. =D

    ResponderExcluir
  30. Apesar de gostar muito de mulher eu Amo Jimbo, e muita coisa da minha vida mudou depois de descobrir os DOORS...passei a consumir tudo que diz respeito a ele e a banda, tenho raridades tenho bibelos e lacaios, so que aqui em SSa e muito dificil encontrar alguem com esse gosto e bom saber que Jim vive em pessoas assim como voce
    xxooi@pop.com.br (Roger Batist)

    ResponderExcluir
  31. Olá,
    Vc me conheceu como Nice, porém me chamo Alexander Chrysostomo Dias

    Escrevo poesias e fiz essa poesia sobre Jim...
    Caso vc queira me encontrar me ADD no ORKUT ou MSN...

    Desculpe-me ficar sem responder tanto tempo!

    ORKUT Profile >>> http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=ls&uid=17563511341302568465

    Msn >>> alex-morc@hotmail.com


    Ps. vamos pirar no deserto e comer TACOS hoje!?!?! Rsrs

    "Ela dança num anel de fogo e rejeita o desafio com um encolher de ombros."

    Espero logo poder falar c/ vc!

    ResponderExcluir
  32. Estou um pouco ausente do blog devido a problemas de saúde, relatado em algum post passado. Então, olhando os comentários dos posts mais antigos, encontrei a seguinte mensagem no post sobre Jim Morrison (link:http://desregrandotodosossentidos.blogspot.com/2009/01/jim-morrison_01.html#comments)

    Ps. Nice, se você ver esse post,entre em contato comigo! Adorei o seu comentário e as poesias...me sinto lisonjeada em receber tão nobres palavras!


    15/03/10

    Nice disse...
    Gosto disso!
    Gosto do gosto dos que ainda gostam...
    E mais ainda... Gosto de gostos mais apurados!
    Das pimentas mais fortes e dos venenos suaves.
    Vamos comer tacos!!!

    Uma pequena lembrança em respeito ao seu lindo espaço!


    FUI EU QUEM ESCREVEU ISSO!!!

    U E VOCÊ
    Eu e você, nós é uma união. O pai e a mãe, o sol e a lua.

    A chuva e o solo, seus cabelos e seu colo.

    Colar sagrado, anel guardado, palavras de união.

    A cerimônia do camaleão.

    Subir na pedra, segurar tua mão em uma decida perigosa. Tentativa auspiciosa, declaração nas alturas, gargalhar das loucuras.

    Sorrir na partida, comemorar na chegada. História a dois jamais apagadas.

    Deitado à banheira, despedir-se da viagem e jamais chorar.

    Santuário! Não foi nada em vão, de fato foi assim. Então não chore ao despedir-se de mim.

    Lembre-se da montanha sagrada, das palavras cantadas e do dia de sol. Lembre-se das brigas e amores em baixo do lençol.

    O espião se foi e o camaleão tornou-se rei.

    E com o espírito do guerreiro ao seu lado voltei.

    Dancei a cerimônia do lagarto rei e histórias antigas lembrei.

    E lembrando de histórias, estas, são apenas outras que jamais esquecerei.



    A MORTE


    Acenderam as velas enquanto minha cama estava sendo pronta.

    Escolheram a melhor roupa para mim, forraram minha cama com pétalas coloridas.

    Os macacos com seus lacaios estavam em reunião, todos em silêncio aguardavam o começo do show.

    Chamaram o homem de preto com seu livro e com uma garrafa no bolso. Ele falou mentiras e todos aplaudiram, alguns choraram em quanto outros apenas olhavam, eram como vampiros silenciosos que aguardavam a presa abatida.

    Alguém gritou.

    -Ele ainda está aqui!

    Trataram de colocar logo o telhado de madeira e algumas rosas sobre ele.

    O bolo estava pronto, cantaram parabéns e apagaram as velas.

    Até uma estátua fizeram.

    E em um lugar tão gentil colocaram minha cama em segurança.

    E alguns choravam. Eu apenas sorria.

    Pois enquanto vivi, Eu, James Douglas Morrison, da morte apenas sorri.

    Da vida nada criei, e do mesmo modo, nada pude fazer, pois desta vida, poucos conhecem histórias que apenas eu deixei.

    Andei por caminhos longos e ruas escuras, pois de nada adiantava falar a verdade, se as mentiras sempre foram à atração preferida da platéia.

    Ainda existem rumores sobre conspirações e quem as faz, se o vilão apenas partiu?

    Idéias ficaram, sonhos roubaram e ainda assim podemos falar de sonhos?

    E o que seria se de fato a morte não dormisse comigo?

    Talvez uma grande mesa com muitos amigos ao redor, palavras ao vento e sorrisos em face e apenas uma morte como disfarce.

    Alexander Chrysostomo

    ResponderExcluir
  33. Estou um pouco ausente do blog devido a problemas de saúde, relatado em algum post passado. Então, olhando os comentários dos posts mais antigos, encontrei a seguinte mensagem no post sobre Jim Morrison
    Ps. Nice, se você ver esse post,entre em contato comigo! Adorei o seu comentário e as poesias...me sinto lisonjeada em receber tão nobres palavras!


    15/03/10

    Nice disse...
    Gosto disso!
    Gosto do gosto dos que ainda gostam...
    E mais ainda... Gosto de gostos mais apurados!
    Das pimentas mais fortes e dos venenos suaves.
    Vamos comer tacos!!!

    Uma pequena lembrança em respeito ao seu lindo espaço!


    FUI EU QUEM ESCREVEU ISSO!!!

    U E VOCÊ
    Eu e você, nós é uma união. O pai e a mãe, o sol e a lua.

    A chuva e o solo, seus cabelos e seu colo.

    Colar sagrado, anel guardado, palavras de união.

    A cerimônia do camaleão.

    Subir na pedra, segurar tua mão em uma decida perigosa. Tentativa auspiciosa, declaração nas alturas, gargalhar das loucuras.

    Sorrir na partida, comemorar na chegada. História a dois jamais apagadas.

    Deitado à banheira, despedir-se da viagem e jamais chorar.

    Santuário! Não foi nada em vão, de fato foi assim. Então não chore ao despedir-se de mim.

    Lembre-se da montanha sagrada, das palavras cantadas e do dia de sol. Lembre-se das brigas e amores em baixo do lençol.

    O espião se foi e o camaleão tornou-se rei.

    E com o espírito do guerreiro ao seu lado voltei.

    Dancei a cerimônia do lagarto rei e histórias antigas lembrei.

    E lembrando de histórias, estas, são apenas outras que jamais esquecerei.



    A MORTE


    Acenderam as velas enquanto minha cama estava sendo pronta.

    Escolheram a melhor roupa para mim, forraram minha cama com pétalas coloridas.

    Os macacos com seus lacaios estavam em reunião, todos em silêncio aguardavam o começo do show.

    Chamaram o homem de preto com seu livro e com uma garrafa no bolso. Ele falou mentiras e todos aplaudiram, alguns choraram em quanto outros apenas olhavam, eram como vampiros silenciosos que aguardavam a presa abatida.

    Alguém gritou.

    -Ele ainda está aqui!

    Trataram de colocar logo o telhado de madeira e algumas rosas sobre ele.

    O bolo estava pronto, cantaram parabéns e apagaram as velas.

    Até uma estátua fizeram.

    E em um lugar tão gentil colocaram minha cama em segurança.

    E alguns choravam. Eu apenas sorria.

    Pois enquanto vivi, Eu, James Douglas Morrison, da morte apenas sorri.

    Da vida nada criei, e do mesmo modo, nada pude fazer, pois desta vida, poucos conhecem histórias que apenas eu deixei.

    Andei por caminhos longos e ruas escuras, pois de nada adiantava falar a verdade, se as mentiras sempre foram à atração preferida da platéia.

    Ainda existem rumores sobre conspirações e quem as faz, se o vilão apenas partiu?

    Idéias ficaram, sonhos roubaram e ainda assim podemos falar de sonhos?

    E o que seria se de fato a morte não dormisse comigo?

    Talvez uma grande mesa com muitos amigos ao redor, palavras ao vento e sorrisos em face e apenas uma morte como disfarce.

    Alexander Chrysostomo

    ResponderExcluir
  34. Estou um pouco ausente do blog devido a problemas de saúde, relatado em algum post passado. Então, olhando os comentários dos posts mais antigos, encontrei a seguinte mensagem no post sobre Jim Morrison)

    Ps. Nice, se você ver esse post,entre em contato comigo! Adorei o seu comentário e as poesias...me sinto lisonjeada em receber tão nobres palavras!


    15/03/10

    Nice disse...
    Gosto disso!
    Gosto do gosto dos que ainda gostam...
    E mais ainda... Gosto de gostos mais apurados!
    Das pimentas mais fortes e dos venenos suaves.
    Vamos comer tacos!!!

    Uma pequena lembrança em respeito ao seu lindo espaço!


    FUI EU QUEM ESCREVEU ISSO!!!

    U E VOCÊ
    Eu e você, nós é uma união. O pai e a mãe, o sol e a lua.

    A chuva e o solo, seus cabelos e seu colo.

    Colar sagrado, anel guardado, palavras de união.

    A cerimônia do camaleão.

    Subir na pedra, segurar tua mão em uma decida perigosa. Tentativa auspiciosa, declaração nas alturas, gargalhar das loucuras.

    Sorrir na partida, comemorar na chegada. História a dois jamais apagadas.

    Deitado à banheira, despedir-se da viagem e jamais chorar.

    Santuário! Não foi nada em vão, de fato foi assim. Então não chore ao despedir-se de mim.

    Lembre-se da montanha sagrada, das palavras cantadas e do dia de sol. Lembre-se das brigas e amores em baixo do lençol.

    O espião se foi e o camaleão tornou-se rei.

    E com o espírito do guerreiro ao seu lado voltei.

    Dancei a cerimônia do lagarto rei e histórias antigas lembrei.

    E lembrando de histórias, estas, são apenas outras que jamais esquecerei.



    A MORTE


    Acenderam as velas enquanto minha cama estava sendo pronta.

    Escolheram a melhor roupa para mim, forraram minha cama com pétalas coloridas.

    Os macacos com seus lacaios estavam em reunião, todos em silêncio aguardavam o começo do show.

    Chamaram o homem de preto com seu livro e com uma garrafa no bolso. Ele falou mentiras e todos aplaudiram, alguns choraram em quanto outros apenas olhavam, eram como vampiros silenciosos que aguardavam a presa abatida.

    Alguém gritou.

    -Ele ainda está aqui!

    Trataram de colocar logo o telhado de madeira e algumas rosas sobre ele.

    O bolo estava pronto, cantaram parabéns e apagaram as velas.

    Até uma estátua fizeram.

    E em um lugar tão gentil colocaram minha cama em segurança.

    E alguns choravam. Eu apenas sorria.

    Pois enquanto vivi, Eu, James Douglas Morrison, da morte apenas sorri.

    Da vida nada criei, e do mesmo modo, nada pude fazer, pois desta vida, poucos conhecem histórias que apenas eu deixei.

    Andei por caminhos longos e ruas escuras, pois de nada adiantava falar a verdade, se as mentiras sempre foram à atração preferida da platéia.

    Ainda existem rumores sobre conspirações e quem as faz, se o vilão apenas partiu?

    Idéias ficaram, sonhos roubaram e ainda assim podemos falar de sonhos?

    E o que seria se de fato a morte não dormisse comigo?

    Talvez uma grande mesa com muitos amigos ao redor, palavras ao vento e sorrisos em face e apenas uma morte como disfarce.

    Alexander Chrysostomo

    ResponderExcluir
  35. gostaria de conhecer qualquer um que seja apreciador da obra do jim e sua influências

    ResponderExcluir
  36. meu email é andre.piupiu@hotmail.com

    ResponderExcluir
  37. muito bom esse blog mew, peço as pessoas que visualizam essa blog que vejam o Bando da Lua'
    http://poetasdofuturobl.blogspot.com/

    valeu ai pessoal' beijoos

    ResponderExcluir
  38. Um pequeno jogo chamado enlouquecer!

    ResponderExcluir
  39. Dani, li sua postagem atual e depois me remeti a esta daqui e aqui resolvi postar um comentário. Preocupei-me com seus textos e sua visão de vida e seus sentires e depois dei uma olhada no seu gosto literário e musical. Seu gosto é fantástico. Gosto de todos os músicos, escritores que curte e escrevo também.
    E devo dizer que são as idéias que movem o mundo. E no cerne de toda essa literatura(veja bem: eu também gosto de todos os citados por você!) citada e da qual é fã há um culto à morte, à depressão e ao sofrimento, por si só e muitas vezes gratuito.
    Olha, semelhante atrai semelhante e vamos buscar essas leituras por afinidade. Eu as buscava e incluía ainda Krishnamurti, Sartre e por aí vai. Depois vi que precisava fazer um jejum de tudo isso. E vi numa frase n'O despertar dos mágicos'- de Pauwels e Bergier que mudou de vez tudo aquilo: "TUDO O QUE É COMPREENDIDO ESTÁ CERTO" . Meditei sobre ela por um bom tempo e vi que tudo o que eu compreendi(ou acreditava) estava acontecendo comigo. E não era bom!Eu precisava mudar um pouco as minhas crenças acerca do mundo.E surgiu aquela frase que mudou minha visão e meus sentimentos. O mundo é um pouco mais rico, belo e generoso do que o vemos ou sentimos... - mas precisamos 'compreender' isso.
    Grande Abraço!

    ResponderExcluir
  40. tenho 13 anos e amo os Doors. principalmente Jim morrison.
    deu blogger esta completicimo super interessante e verdadeiro, uma verdadeira história.
    adoro muito os poemas e as musicas principalmente este poema:
    em todos os poemas ha lobos exceto num
    o mais lindo de todos
    ela daça em um anel de fogo
    e rejeita o desafio com um simples encolher de ombros.
    bjs adorei seu blogger

    ResponderExcluir
  41. Mas eu me pergunto:qual mulher em sã consciência não amaria o Jim???

    ResponderExcluir
  42. parabens pelo blog, Jim Morrison foi o maior compostitor, cantor e poeta que ja existiu, dono da personalidade mais exuberante e forte que ja passou pela terra. minha unica revolta com ele é por ter morrido antes deu nascer e ter idade para ver um show dele, kkkk

    ResponderExcluir